Como O COVID-19 está mudando a indústria de alimentos e bebidas

Um relatório baseado em dados com foco em novas oportunidades impulsionadas pelo ‘novo normal’ digitalizado

OBSERVAÇÕES PRELIMINARES

A Reply utiliza dados e análises para obter insights sobre o desenvolvimento da pandemia do Coronavírus e como ela afeta a sociedade, os consumidores e as indústrias. Usando a ferramenta de pesquisa de dados Quentin, desenvolvida pela TD Reply, que agrega dados do Google Trends e Google Ads, este relatório se concentra em como o COVID-19 impacta o setor de Alimentos & Bebidas (A&B) na Europa em 2021.

Fale Conosco para mais informações

Este relatório não pretende, de forma alguma, desviar a atenção do fato de que o surto do Coronavírus é, sobretudo, uma tragédia humana que afeta milhares de pessoas.

Como a situação evolui rapidamente, vale ressaltar que esta página reflete os dados coletados até o dia 15 de fevereiro de 2021.

Contate-nos

Antes de preencher o cadastro, por favor, leia o Aviso de Privacidade, nos termos do art. 13 do Regulamento da UE n.º 679/2016

Entrada inválida
Entrada inválida
Entrada inválida
Entrada inválida
Entrada inválida
Entrada inválida
Entrada inválida

Privacy


Declaro que li a Política de Privacidade e autorizo o processamento de meus dados pessoais para fins de marketing pela Reply SpA, em particular para o envio de comunicações promocionais e comerciais ou para o informar sobre eventos corporativos ou webinars, com métodos de contato automatizados (ex.: SMS, MMS, fax, e-mail e aplicativos web) e tradicionais (Ex.: telefonemas com operadora e correio tradicional).

Uma crise também pode impulsionar a inovação

Até recentemente, a transição da indústria europeia de varejo de forma física para digital foi restringida por muitos fatores, como uma abundância de opções convencionais e uma infraestrutura digital limitada. Considerando os obstáculos logísticos caracterizados por estreitas margens de produção, a indústria de Alimentos & Bebidas, em contraste, tem demorado a adotar as soluções digitais.

Mas a inovação está em andamento e o COVID-19, como um catalisador de digitalização, está oferecendo uma oportunidade sem precedentes para criar novos modelos de negócios para as indústrias de Alimentos & Bebidas (A&B) em toda a Europa.

1.

Compra de alimentos

O mundo voltará a comprar alimentos de forma ‘normal’?

O COVID-19 gerou grandes altas na entrega de alimentos online. Nos estágios iniciais da pandemia, supermercados e mercearias em toda a Europa foram fechados porque as pessoas foram instruídas pelos governos a permanecerem em casa. Os consumidores pararam de sair, comer fora e comprar em supermercados e outros estabelecimentos de comida e bebida normalmente lotados. Para atender às necessidades de alimentação neste ‘novo normal’ de confinamento, os consumidores recorreram em grande volume às compras de alimentos online.

+140%

Média de aumento no interesse dos consumidores europeus pelas compras de alimentos online em 2020.

Fonte: dados obtidos através da Quentin, ferramenta de pesquisa de dados da TD Reply, na Europa. 2019 vs 2020.

Encontrando a alternativa

Entrega de alimentos na Alemanha

Peak: +370%

Annual: +68%

Entrega de alimentos na Itália

Peak: +1312%

Annual: +180%

Entrega de alimentos na França

Peak: +621%

Annual: +113%

Entrega de alimentos no RU

Peak: +844%

Annual: +198%

Fonte: dados obtidos através da Quentin, ferramenta de pesquisa de dados da TD Reply, em 4 países (AL, IT, FR e RU). 2019 vs 2020.

O interesse nas compras de alimentos online chegou ao pico médio de 787%

O que os dados indicam

Os consumidores se conectaram massivamente à Internet para suprir suas necessidades. Isso vai reestruturar a indústria de A&B em diferentes maneiras.

Repensando os imóveis

Se as compras de alimentos online continuarem a crescer, menos consumidores terão motivos para visitar os supermercados. O que questiona a importância dos supermercados de grande ocupação imobiliária e a logística que os abastece.

Repensado o marketing

Com a diminuição em loja do método de marketing ”stumble upon” para novos produtos, a A&B terá de recorrer a métodos de marketing online mais criativos para apresentar novos produtos e marcas aos consumidores.

De volta ao princípio

O fato de ter o melhor e maior acervo de loja logo será igualado à necessidade de ter os melhores serviços de entrega e atendimento. Os consumidores vão querer mantimentos em seus próprios termos - não o dos fornecedores.

De longe e de perto

Se a entrega à domicílio continuar a crescer, espera-se um impulso na demanda de produtos frescos regionais, combinado com o desejo por iguarias estrangeiras. As cadeias de suprimentos poderão se tornar mais problemáticas, pois produtos frescos, por exemplo, exigem uma organização eficiente.

2.

Comendo fora

Os consumidores retomarão às refeições fora numa era pós-COVID?

O inicio da pandemia COVID-19 de 2020 levou a uma redução de 80% na taxa de abertura da indústria A&B em alguns mercados. Restaurantes, bares, cafés e lanchonetes foram forçados a recusar clientes. Mas essa história está mudando, agora que as vacinas e o clima mais quente da primavera trazem a esperança de aliviar as restrições do lockdown. Agregadores e serviços de entrega de alimentos intervieram cedo para preencher lacunas. Em toda a Europa, serviços de entrega de alimentos existentes e emergentes se mobilizaram para manter os consumidores conectados aos pontos de venda de alimentos e bebidas.

+53%

Aumento médio do preço das ações dos maiores serviços agregadores de alimentos na Europa em 2020.

Dados do Google Finance, aumento de preço médio calculado proporcionalmente ao aumento de preço entre janeiro de 2020 - janeiro de 2021. GWI (Q3 2020), os números são o resultado de pesquisa online global ampla.

Comendo por meio de delivery

Porcentagem de usuários de internet entre 16 e 64 anos que utilizaram um serviço de delivery online durante o verão de 2020.

GERMANY

29%

ITALY

35%

FRANCE

27%

UK

46%

Fonte: GWI (Q3 2020). Os números representam os achados de uma ampla pesquisa global de usuários da internet de 16 a 64 anos. Consulte globalwebindex.com para mais detalhes.

Apenas 34% dos consumidores europeus, aproximadamente, fizeram pedidos no final de 2020, enquanto a média global foi de 56%

O que os dados indicam

Os consumidores europeus acham difícil reproduzir a experiência de comer fora por meios online. O fato dos lockdowns continuarem a serem implementados e levantados continuamente é uma chance para a indústria se recuperar, mas também representa um desafio.

Mais que uma refeição

O número menor de deliveries de comida na Europa demonstra que A&B são mais que uma simples experiência - que não pode ser facilmente reproduzida em casa.

Vida nas cidades

Se a vacinação das populações europeias em 2021 proporcionar a reabertura da indústria de A&B, pode-se esperar uma situação de retorno (conforme à volta aos bares, cafés e restaurantes) o que revitalizará as cidades que passaram 2020 em lockdown.

Gerindo o ‘novo normal’

O retorno ao normal não é garantido e a indústria de A&B deveria planejá-lo mantendo os lockdowns-relâmpagos em mente. Toda a cadeia de suprimentos de A&B pode ter que repensar seu futuro a médio prazo.

3.

Recuperação guiada pela tecnologia

O que é necessário para que a tecnologia traga inovação para A&B?

A interrupção dos meios convencionais para adquirir alimentos e bebidas aumentou a necessidade de mais tecnologia voltada ao consumidor. Isso abriu a porta para alternativas inovadoras de longo prazo, mesmo após a crise. A tecnologia mobile-first já abalou vários outros setores. As cadeias de mercado A&B de massa já ofereciam ofertas de aplicativos, descontos, pedidos e funcionalidades de pagamento por celular há algum tempo. Mas com o COVID-19 forçando uma abordagem aberta com relação ao atendimento ao cliente, novas soluções de tecnologia podem indicar o caminho a ser seguido pela a indústria de A&B na Europa.

+87%

Dos europeu estão dispostos a utilizar menos dinheiro vivo no futuro próximo.

FONTE: ECB

Combinando A&B e tecnologia

“Wie lesen QR” na Alemanha

Peak: +2200%

Annual: +57%

"Come funziona il QR” na itália

Peak: +5700%

Annual: +34%

“Lire QR Code” na França

Peak: +316%

Annual: +105%

“How to Use QR” no RU

Peak: +321%

Annual: +131%

FONTE: dados obtidos através da Quentinl, ferramenta de pesquisa de dados da TD Reply, em 4 países (AL, IT, FR e RU). 2019 vs 2020.

Por motivos de higiene, restaurantes e áreas comerciais provocaram um notável crescimento da tecnologia QR, que era uma ferramenta latente no mercado europeu. O uso de códigos QR é apenas um exemplo de ferramenta de pagamento que cresceu visivelmente como resultado do COVID-19.

O que os dados indicam

Consumidores e colaboradores foram forçados a se familiarizar com novos recursos técnicos em 2020. Isso significa que eles vão esperar e acolher esse tipo de benefícios no futuro, aumentando a possibilidade de eficiência digital nas áreas de serviço e logística.

Grande expectativa

Os consumidores experimentaram como as soluções baseadas em dispositivos móveis podem inovar na indústria de A&B. De check-ins a delivery e pagamentos - o dinheiro vivo para gorjetas e serviços deverá ser repensado.

Impulso online

Os eventos gastronômicos, e de A&B em geral, se estenderão a uma experiência online que começa no antes e continua no depois. Pré-encomendas, kits de refeição, fidelidade pós-pagamento, etc. - cada vez mais a indústria de A&B precisará trabalhar online.

Revolução digital

Antes do COVID-19, partes da indústria de A&B eram principalmente presenciais, tradicionais e, em alguns casos, ineficientes. Uma nova cadeia logística ‘normal’ será necessária para trazer bares, clubes e restaurantes para 2021.

Oportunidades para os negócios de A&L

Estruturando-se para a logística digital

Fornecer uma abordagem omni-channel para a jornada do consumidor - da descoberta à entrega - será fundamental. Maior eficiência para as empresas significará melhorar a logística digital no backend das cadeias de suprimentos de A&B. Os dados em toda a cadeia de fornecimento e entrega podem fechar o ciclo dentro do pipeline B2B2C.

Tornando única a experiência de comer fora

As empresas de A&B que têm controle de ponta a ponta sobre as experiências do consumidor, por meio da estratégia de dados, podem aproveitar oportunidades de hiperpersonalização. Isso possibilita a criação de preferências personalizadas, o que não apenas contribui para fluxos de receita adicionais, mas também para a fidelidade do consumidor.

Investindo hoje em soluções de tecnologia

As empresas de A&B que adotam eficiências tecnológicas e ferramentas de gerenciamento de economia de custos (como plataformas de gerenciamento de menu) estão desenvolvendo inovação nos produtos e serviços. O aprendizado dos padrões de demanda e das preferências do consumidor oferece uma vantagem para que as marcas cresçam no futuro.