Chegou a hora
da biotecnologia

O “digital” mudou praticamente tudo o que conhecemos, mas nós também estamos mudando o digital. A “biotecnologia”, por exemplo (pense em genética, redes neurais, biohackers) - aplica processos naturais ao mundo digital. É até possível dizer que as barreiras entre humano e máquina estão se desfazendo. Você acha que está pronto pra isso?

Na verdade, estou um pouco assustado.

Não precisa ter medo. A Reply R20 apresenta os 20 links sobre o que está por vir no universo da tecnologia. O primeiro link é da empresa de pesquisa e consultoria Gartner. Eles identificaram cinco tendências tecnológicas que estão surgindo e irão estremecer as barreiras entre humano e máquina. Além da blockchain, computação quântica e tecidos inteligentes, uma dessas tendências é o "faça biohacking você mesmo", no qual a biologia é “hackeada” com base no estilo de vida, interesses e necessidades de saúde

O que é Biohacking, exatamente?

Um bom exemplo é a Suécia, onde milhares de pessoas estão implantando microchips sob a pele para substituir documentos de identidade e faciltar seu dia a dia. As pessoas que possuem esses implantes, com um simples aceno, podem entrar facilmente no escritório ou na academia, sem a necessidade de crachás de liberação. A maior prova da ascenção do biohacking é o fato de cada vez mais pessoas estarem recorrendo ao tipo de tecnologia que você pode “vestir” e aos dispositivos interconectados. Isso começou há anos e envolve empresários, estudantes e empreendedores. E se por acaso você acha que essa é uma tendência passageira, se baseie na história de um homem de 29 anos que sofreu um acidente de snowmobile em 2013 e ficou paralisado. Hoje, ele está andando novamente, graças a um dispositivo que oferece estímulo elétrico à sua coluna.

Eu posso implantar um microchip na minha mão?

Sim, por sua conta e risco. O site de E-commerce, DangerousThings, por exemplo, oferece um DIY kit para você se tornar um cyborg com uma NFC tag. Mas tenha cuidado, pois ainda há muita discussão sobre proteção de dados e sobe o local onde essas informações ficam armazenadas. Caso você queira tentar algo menos invasivo, você pode começar com a técnica de edição de genes CRISPR.

O que é CRISPR?

CRISPR/Cas9 é a abreviação do inglês Clustered Regularly Interspaced Short Palindromic Repeats (Repetições Palindrômicas Curtas Agrupadas e Regularmente Interespaçadas)/CRISPR associada a proteína 9. É um sistema encontrado em bactérias e relacionado à defesa imunológica: as bactérias usam CRISPR/Cas9 para cortar o DNA de vírus bacterianos invasores que poderiam matá-las . Hoje, adaptamos esse mecanismo molecular para um propósito totalmente diferente - a alteração de qualquer letra escolhida no código de DNA de um organismo. Podemos corrigir uma doença hereditária ou melhorar o código genético de plantações, gado ou até de pessoas. Cas9 é o nome técnico da "tesoura" destruidora dos vírus nas bactérias. O CRISPR refere-se às sequências repetidas de DNA, que formam um sistema complexo, que informa à “tesoura” qual parte do DNA deve ser cortada. Encontre, corte e cole, em nível molecular. Quer experimentar?

Isso é sério?

Você pode facilmente comprar um CRISPR DIY kit e começar a brincar de Deus, transformando algumas bactérias em material bio-luminescente. Ou compre um dispositivo portátil de sequenciamento de DNA e RNA em tempo real e entre para uma comunidade que está em ampla ascenção e é apaixonada por análises de patógenos e pesquisas ambientais.

Essa definitivamente não é a minha praia!

Todo cientista e engenheiro precisou começar em algum lugar! Se você acha muito difícil, pode pesquisar e aprender como se tornar um bioartista ou engenheiro genético com os Amino kits. Este projeto, apoiado por uma tecnologia inovadora e UX fora do MIT, tornou a engenharia genética acessível a todos. Os kits são fáceis de usar (para crianças de 8 anos ou mais) e estão fomentando as próximas gerações de engenheiros genéticos. Mas se você ainda não se convenceu de que a mudança está chegando, confie em Raymond McCauley, fundador do site BioCurious e presidente da Biotechnology na Singularity University. Ele revelou que “a revolução da biotecnologia está relacionada à revolução dos computadores de 1980, mas ao invés de computadores pessoais, as crianças inteligentes do século 21 estão consertando o que faz as bactérias funcionarem. Essa divertida e criativa “brincadeira” gera os futuros cientistas que irão curar doenças, salvar o meio ambiente e alimentar o mundo. O futuro pertence às crianças e o DNA Playground é uma ferramenta que irá ajudá-las a serem boas na sua criação”.

“a revolução da biotecnologia está relacionada à revolução dos computadores de 1980, mas ao invés de computadores pessoais, as crianças inteligentes do século 21 estão consertando o que faz as bactérias funcionarem”, Raymond McCauley

twitter

Parece um pouco futurista

Errado. A Biotecnologia também gera diversas oportunidades para as empresas. Pense na Microsoft e nas Biotecnologias Adaptáveis. Eles anunciaram uma parceria para a aplicação de IA na decodificação do sistema imunológico para diagnosticar e tratar doenças. O sistema imunológico humano é um sistema de diagnóstico surpreendente, que se adapta continuamente para detectar qualquer sinal de doença no corpo. Essencialmente, o sistema imunológico conta uma história sobre praticamente tudo que afeta a saúde de uma pessoa. E se fosse possível “ler” essa história? Nossa compreensão científica da saúde humana seria extremamente avançada. E o mais importante, isso daria base para uma nova geração de opções precisas de diagnóstico e tratamentos médicos.

Aprenda a decodificar o sistema imunológico para diagnosticar a doença. Fontee: Microsoft blog.

E isso é apenas relacionado à saúde?

De forma alguma. A rastreabilidade permite o rastreio de um produto nos vários estágios da cadeia de suprimentos - da produção ao processamento e distribuição. As tecnologias mais utilizadas atualmente (códigos de barras e RFID) ajudam a otimizar a eficiência operacional dos processos de fornecimento, produção, distribuição e vendas. Empresas como Prooftag, Digimarc e AMS estão trabalhando para substituir essas tecnologias tradicionais de rastreamento. Imagine se pudéssemos usar o DNA para marcar e rastrear produtos: a biotagging e a rastreabilidade avançada são o próximo grande avanço na cadeia de suprimentos e na fabricação. Conheça a Safetraces, Identigen e Agroisolab, três empresas diferentes que exploram novas formas de rastrear a origem de alimentos e mercadorias através da marcação direta de DNA.

Esse é o futuro!

Então, é melhor você se preparar para isso! Na Reply, nós já começamos. Temos alunos das cinco principais universidades da Itália, Alemanha, Holanda e Reino Unido trabalhando em Biotecnologia e Rastreabilidade Avançada. Imagine 250 estudantes e toneladas de propostas de projetos em uma maratona de geração de ideias focada em um dos tópicos mais interessantes de todos os tempos. Assista o vídeo com os destaques e continue seguindo a Reply!


Cover pic: Unsplash

Stay in touch Stay in touch

Receive R20 via e-mail!

s:
CheckUserLogged
False
Is not Authenticated