Aqui e agora

Novas informações estão em toda parte – estamos saturados delas. Então, como podemos aproveitá-las ao máximo? Precisamos ser seletivos em relação às nossas fontes e economizar tempo selecionando apenas as mais valiosas. É por isso que os eventos de tecnologia são agora a melhor maneira de manter contato com as tendências de inovação e tecnologia.

Certo, mas, quais escolher?

Vamos começar do começo. Tudo começou com Steve Jobs e o Apple Keynotes. As apresentações de Jobs foram as primeiras palestras sobre tecnologia a adotar um formato diferente da tradicional apresentação de novos produtos. A sua inspiração foi a “The Mother of All Demos”, realizada em 9 de dezembro de 1968. Essa foi a demonstração que Douglas Engelbart fez de tecnologias experimentais de computação que hoje são comuns. As demonstrações ao vivo apresentaram o mouse de computador, a videoconferência, a teleconferência, o hipertexto, o processador de texto, a hipermídia, o endereçamento de objetos e a vinculação dinâmica de arquivos, bootstrapping e um editor colaborativo em tempo real. Com a Apple usando essa abordagem, com o passar dos anos, as expectativas aumentaram, e suas demonstrações de produtos tornaram-se eventos imperdíveis, com trailers, burburinhos, convidados especiais e reuniões transmitidas ao vivo.

One more thing…

Com base no sucesso das demos, a Apple criou a conferência mundial de desenvolvedores (WWDC), que acontece todo mês de junho em San Jose, Califórnia. Todos os grandes players seguiram o exemplo, criando diferentes tipos de eventos e formatos: o Facebook tem o F8 (todo mês de maio, em San Jose, Califórnia) falando sobre mídias sociais, gestão de comunidades e propaganda digital; o Google tem I/O (todo mês de maio, em Mountain View, Califórnia), tratando de tópicos como Machine Learning, nuvem e dispositivos móveis; a AWS tem o re:Invent (de 28 a 30 de novembro de 2018, em Las Vegas), apresentando tudo relacionado à Amazon Web Services; e ainda o Microsoft Build (todo mês de maio, em Seattle), analisando os próximos produtos da Microsoft.

Estes eventos estão crescendo

Cada vez mais empresas de tecnologia estão escolhendo conferências mundialmente importantes como uma maneira de mostrar seus produtos e pesquisas mais recentes para o mundo, demonstrando seus pontos fortes e abordagem inovadora, além de atrair novos talentos e clientes. Da mesma forma, muitas feiras e eventos de tecnologia surgiram, tornando-se datas anuais imperdíveis, essenciais para manter contato com as últimas tendências em tecnologia. Marque na agenda: Web Summit (5 a 8 de novembro de 2018, em Lisboa); Next Web Conference (maio, em Amsterdã); TechCrunch Disrupt (São Francisco, 5 a 7 de setembro), DLD (janeiro, Munique) e, provavelmente o mais famoso - CES, de 8 a 11 de janeiro em Las Vegas.

É uma lista muito longa...

Specific and more focused events are everywhere. If you’re involved with coding, you’ll want to join the WeAreDevelopersCongress (maio, em Viena). Ou você pode descobrir mais sobre cibersegurança na DefCon (de 9 a 12 de agosto, em Las Vegas), ou robótica e automação inteligente na Automatica (de 19 a 22 de junho, em Munique). Além disso, tem um monte de eventos e conferências focados em criatividade e design: Adobe Summit (24 a 28 de março de 2019, Las Vegas) e Adobe MAX (15 a 17 de outubro de 2018, Los Angeles), a conferência OnBrand (11 de outubro de 2019, Amsterdã) e a excepcional série de conferências TED, com o próximo evento oficial marcado para os dias 15 a 19 de abril em Vancouver. Além disso, a BETT Show (23 a 26 de janeiro de 2019, Londres) é provavelmente a maior feira dedicada a tecnologias para crianças; aqui é possível brincar, aprender e experimentar os gadgets que estarão em nossas futuras casas e salas de aula.

Mas, onde está a inovação?

Os eventos de tecnologia geralmente são considerados conferências nerds, mas, agora que a internet está devorando o mundo, o público é mais amplo. Misturando entretenimento e temas inovadores, está aparecendo uma nova geração de eventos, concentrando-se não apenas em programação, jogos ou robótica, mas também em conteúdo atraente para todos os tipos de pessoas.

Misturando entretenimento e tópicos inovadores, está aparecendo uma nova geração de eventos, concentrando-se não apenas em programação, jogos ou robótica, mas também em conteúdo atraente para todos os tipos de pessoas. Aqui e agora!

twitter

Exemplos incluem o SXSW (março, Austin, Texas), um festival de música independente que é agora uma enorme conferência de tecnologia sobre design, artes e vídeo. Também há festivais globais de música como o Coachella (abril, Califórnia) e a combinação Sonar and Sonar+D (junho, Barcelona). A tendência está crescendo, com mais e mais festivais de música e artes se tornando conferências tecnológicas e vice-versa. Além disso, a excelente Lucca Comics & Gamesa (de 31 de outubro a 4 de novembro, em Lucca, Itália), este ano, apresenta a arte da capa criada com um algoritmo gerativo do artista LRNZ.


arte da capa da Lucca Comics & Games criada por LRNZ com um algoritmo generativo

Qual é a receita para um evento de sucesso?

Por trás de todo grande evento há um ótimo formato – que engaja pessoas e torna a experiência única. Conferências e feiras geralmente consistem em uma agenda de palestras, workshops e visitas a uma área de exposição. As sessões plenárias podem oferecer palestras, Fireside Chats, reuniões “ask-me-anything”, batalhas de “discursos de elevador” de startups, e sessões de mesas redondas de brainstorming – como no Visionary Days (1 de dezembro, Turim, Itália). A área de exposições pode apresentar workshops práticos, sessões de certificação e (por que não?) acampamentos indoors, como nos eventos da Campus Party (a próxima será na Itália, de 18 a 22 de julho, em Milão). Os eventos podem oferecer um programa de eventos paralelos, como festas e visitas aos patrocinadores um ótimo exemplo é o TOA – Tech Open Air, todos meses de junho entre os dias 19 a 22 em Berlim, feira de empregos, desafios de geração de ideias e hackathons.

Esta é apenas uma lista de opções – qual é o verdadeiro segredo?

Trata-se de engajar pessoas: o público que você está entretendo e, acima de tudo, os palestrantes e formadores que compartilharão seus conhecimentos. Eles são o coração do evento, uma comunidade de pessoas dispostas a “show and tell” seus pensamentos e idéias para o público. Graças ao entusiasmo deles, você encontrará longas filas e eventos esgotados, com ótimos comentários e altas expectativas para o próximo ano. É assim que nos sentimos depois do Reply Xchange 2018.Assista ao vídeo com os melhores momentos e leia mais sobre as histórias dos palestrantes do Xchange, no Medium.


Cover pic: Reply Xchange 2018 em Milão

Stay in touch Stay in touch

Receive R20 via e-mail!

s:
CheckUserLogged
False
Is not Authenticated